quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Publicas, Privadas - batata do mesmo saco?

Meus alunos do ano passado, a melhor geração de alunos que eu ja tive e acho que perdurara para vida inteira, viviam reclamando de que as universidades publicas esta cheio de professores autoritarios porem mercenarios e picaretas que tem uma pequenas quantidades de horas para manter. Não é atoa que reclamam, é evidente. As vezes observamos certas criaturas presente em cursos e faculdades que contribuem para uma pessima formação de novos profissionais desta geração e de futuras. Profissionais que injetam vazelina na veia, colocam pino em joelhos errados e cortas pernas saudaveis, ou simplesmente receita uma injeção contra uma crise de miningite ou compram apenas um terninho executivo, ou uma apostila de ingles. E assim vão ganhar um otimo e farto salario, com o dinheiro publico.

Ou aquelas universidades privadas que cobram os olhos da cara para oferecer um ensino xinfrim, bem pior. Visivelmente vemos que a maioria tem tao poucos doutores e mestres que contrata profissionais baseados em amizades e por alguns ultimos colocados em concursos publicos, garatem seus empregos, enganam e enganam, consegue ter uma estabilidade dentro do setor escolar, acabam por conseguir "muitos anos de casa" o que faz as instituições não quererem mais demiti-lo pelo custo da demissão. Ou por serem puxa-sacos dos chefes.

Bom, eu sei que todos ja sabem disso e não há mais necessidade de atirar a milionesima pedra no ensino brasileiro. Mas a diabos que insistem em dizer que as publicas são cabiveis, eu era um deles e hoje bato em minha propria boca. Talvez seja o sonho neoliberalistas com o intuito de privatiza-las. Mas segue sendo assim, imcompetentes fazem pesquisas inuteis, levando seus alunos serem vitmas do comunismo com o dinheiro nacional.

Numa publica não tem só gente rica como andam dizendo e numa particular não tem só gente pobre como andam dizendo, apesar de hoje ter meios melhores como alguns programas do governo Lula que acabou resultando em mais pessoas dentro de uma universidade, pelo menos meus alunos não são ricos, muito não tem o dinheiro que um universidade requer para pagar suas apostilas, e muito menos pagaria o preço para uma universidade pagar seus custos e com certeza aqui na Unicamp, há uma biblioteca otima, comida em otimo preço, moradia gratuita, acesso a bolsas de iniciação cientifica para estudantes e tem um historico de professores plausiveis. Se cobrassem por tudo isso, como faria os alunos ruins financeiramente. Isso se dá para mim tambem, que por enquanto sou uma simples estagiaria na area de artes, outros estagiarios ou inclusive alguns ja veteranos, que não ganham muito para educar uma sala de mais de 40 alunos.
Com certeza tudo isso não ficaria abaixo de 1.200 reais mensais. Você acha que uma estagiaria ou uma empregada por tempo determinado, com a ajuda de pais aposentados e funcionarios publicos da prefeitura de Itapevi, poderiam pagar tudo isso? Nem eu, nem a maioria de meus colegas escolares e profissionais não poderiam. No mundo e nas universidades não há apenas ricos, há pessoas que buscam aprender e se acabam fazendo errado mais para frente, talvez seja pela má educação e o nosso ensino publico moderno cada dia mais comunista.

Por fim, tudo isso todos nos sabemos, é mais que obvio. A universidade publica brasileira esta longe de ser organizada ou uma benção nas vidas alheias, mas tambem esta longe de ser o lixo que muitos dizem.

5 comentários:

  1. Achei um texto estranho, não sei se entendi o que tu quis dizer, bem, na verdade, 80% dos alunos de universidades públicas vêm de esolas particulares. Estudar em escolas particular já é muita coisa, por isso não é tão absurdo dizer que nas escolas públicas tem mais gente com dinheiro do que sem, mesmo que esse dinheiro não seja tanto assim, além do que nosso conhecidos são uma amostragem muito pequena e selecionada. Nossas universidades mostram pouquíssimo apetite pelas competências formadas lá fora, nosso modelo de governança é arcaico e auto referenciado, dão mais importancia pra quantidade que qualidade e tuuudo isso. É só um reflexo da administração feita no país em quase todas instituições.
    Isso que tu falou das faculdades particulares é bem assim mesmo, mas assim, elas são um mal necessário, praqueles que precisam de um empurrão pra mudar de vida, melhorar de salário e crescer rapidamente, nesse contexto, são pessoas só atrás de um diploma, mas as vezes é só isso que a pessoa precisa mesmo.

    ResponderExcluir
  2. Basicamente é isso ae.Como voce disse, a maioria dos estudantes de uma uni publica foram de redes particulares, estudos avançados que não se compara ao obvio ensino publico ruim que existe hoje, isso tudo graças ao pouco caso do governo nos ensinos.

    Realmente é um reflexo do pais que segue um conceito completamente absurdo sobre o ensino publico, pois bem é um problema interno e cronico que precisa seguir o exemplo do restante da america latina muito mais avançada apesar de pobre.

    O que eu escrevi ai é o obvio que todos sabemos, o abismo entre uma paritcular e uma publicas, ambas ruins, mas a publica não deixa de dar o suficiente; Biblioteca, professores qualificados, academia cientifica, etc, diferente de particulares cuja a maioria não tem sequer uma biblioteca categorica.
    Estudo numa particular e dou aula em uma publica e vejo o quanto é ruim em sentindo a uma publica, mas a rede publica de faculdades não é o ceu que as pessoas acham, porem esta longe de ser o lixo e descaso de uma particular.
    Emfim é o que sabemos nada mais! - Só um papinho furado!

    Obrigado pelo comentario, abraço.

    ResponderExcluir
  3. É pri, só mais uma realidade. A universidade publica anda desandando mesmo ...e ca entre nos, sabemos muito bem disso... né piba! bejos!

    ResponderExcluir
  4. se como né Gu!
    Que raro, visitando blogs por ai kk, grande abraço!

    ResponderExcluir
  5. Nego acha que a facu publica é ruim hoje, isso ja não é de hoje (USP)! Particular é pior ainda, dependendo do que voce ira cursar, dai é outro assunto.
    Uma nação tem o que merece

    ResponderExcluir