segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

"Maria Baiana" - Conto

Enfim não terminei o conto "lembranças do velho" que começei em 2008 para vergonha minha, mas iniciei outro ano passado chamado "Maria Baiana" que espero terminar este ano, enfim ano novo, conto novo.


...

1º Capitulo - Coisas de Maria
A voz saia ligeiramente baixa, saias longa bordo avermelhado, sueter branco, pertencia a uma moça morena, de longos e encaracolados cabelos negros, aquela que abriu a porta quando eu cheguei. Seus olhos castanhos claros, naquela hora constrangidos de ver tais estranhos na porta logo se abaixaram e nos olharam dos pés a mente ligeiramente e correu subitamente.
De um vento, surgiu uma voz, como a voz daqueles lá de bahia, aproximou-se com um pano de prato nas mãos enxugando-as e pondo-o nos ombros.

"chegue Maria, é o senhor das terras grandes - Disse ela. - Comprimenta o homem Maria.
De beleza tão acanhada que apenas com simples gestos, balançou com a cabeça.
"Oi! - Poucas palavras, mas já podia compreender sua fala, diferentemente de sua tia era um tom mais vagaroso e arretado como diz sua tia.
Ao responder voltou saltitante para dentro novamente.
"Entre, entre! Não repara não, mas minha casa é assim mesmo. Maria larga dos cantos e venha cá fazer companhia aos senhores enquanto vou fazer café.
Maria apenas aproximou-se no pequeno sofá velho, apoiou-se e nos olhou logo abaixou a cabeça.
Aparentemente era timida, pelo menos aos meus olhos, seu olhar embora sinico, tinha olhos grandes e quando mirava com seus castanhos orbes a alguem era uma sensação sensual, mesmo fugindo de seu estado ao apresentar-se.
"olha o cafézinho" - Vinha a mãe, falando daquele mesmo jeito, chamado pornos paulista de baianos, era bonita como a sobrinha, tinha longos cabelos enrolados da cor do céu ao escurecer, com o rosto cansado pelo trabalho, mas ainda com traços atraentes apesar da idade, personalidade forte ao oposto da sobrinha.
"Quantos anos tem senhorita?" - perguntei mesmo sabendo que ela poderia não responder, meu amigo ao meu lado no sofá encarou-a de modo que ela não se constrageu, venho-me contestando o "acanhada".
-Vinte. - Agora pude notar melhor seu tom de voz, erotico, baixo e baiano.
"tão bela és para tão pouca idade" - Nada respondeu por meus argumentos tolos.


Continua
....

Nenhum comentário:

Postar um comentário