terça-feira, 28 de junho de 2011

Uma ligeira verdade

Os questionamentos se tornaram uma cadeia, um beco sem saida.
Teu coração desmoronou e te jogou no chão
E o aprendizado de toda essa prosa estranha
Se transformaram em orgulho e não resumiu em nada.

Todos vivemos coisas inexperadas
Com dias em vão e incriveis
Sabemos dos dias dificeis
Mas é somente a vida e não ilusãoi.

Voce faz bem para aquele que gosta
Assim como faz extraordinario bem para quem ama
E assim leva uma vida em paz e uma vida boa
Que só Deus sabe o tempo que ira acabar
E o tempo que talvez deve continuar.

São partes da vida
Simplesmente viver e procurar a liberdade
Ser livre e viver.
Saber valorizar aquele que gosta e que ama
Gostar e amar as coisas simples
Afinal só o amor para reconstruir estruturas mal feitas.
Cada um tem seu jeito de viver
Uns para gostar e outros para amar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário