sexta-feira, 31 de julho de 2009

movimento

As pessoas, geralmente, padecem de uma série de doenças ou desafios, que embora, acabam achando o problema. A doença não da dor calamitosa, mas da doença de que se passa á sua volta, tudo o que percorre nas linhas minima da realidade cotidiana, algumas vezes dizem respeito, mas muitas outras não. Mas tudo faz parte do lado humano. Da natureza em que se expõe o pensamento realistico e fantasioso. E é por ai que gera a realidade do problema, onde reside e se instala. É o real problema.

2 comentários:

  1. é nessas horas que entra a psico-insanidade humana

    ResponderExcluir
  2. Por isso eu prefiro a realidade fantástica.

    ResponderExcluir