terça-feira, 28 de julho de 2009

Parabéns


Na foto Calvin, o menino chato mais legal do mundo!

A nós claro, Priscila, fiel companheira de blog, e eu [jeniffer], sobrevivemos há trinta postagens, e a esse blog, um sobrevivente.
Vida longa ao blog!
Em comemoração a essa trigessima postagem, estou ouvindo só os clássicos do nosso querido Rock n' Roll. Acabou "The number of the best" e agora começou "Rock you like a Hurricane". Enfim, hoje é meu dia favorito, por isso escolhi ele pra essa postagem. Terças e J como eu costumava dizer. Maaas especialmente nessa terça, me sinto fudidamente triste. Os aniversários sempre me deixam assim, sensação de estar envelhecendo, sabe como é? Sou jovem ainda, mas essa coisa de aniversário de coisas pesam, me deixam um tanto quanto pessimista. Mas sem pessimismo hoje meu povo, vamos ouvir o velho Rock N' Roll, tomar uma cervejinha...sei que hoje é terça mas enfim! Sem cervejinha então, bora lá estudar química pra animar, escrever mais algumas páginas, pintar, talvez quem sabe tocar teclado. Sim eu sou multitarefas, quase um "Da Vince"...ok exagerei agora.

Bom pessoal, deixo as primeiras linhas do meu conto, livro, sei lá o que, que ando escrevendo. Espero que gostem! Fico por aqui, ouvindo "Sweet Home Alabama" de Lynyrd Skynyrd.


RASCUNHO - DOPADO

A vida é mesmo uma droga.
Não me julguem, não me chamem de pessimista, não digam que meu humor é pesado.
Não antes de ler a história inteira.
Sofro de insônia. Não durmo antes das quatro e não acordo depois das oito. Poderia durmir mais, mas para isso teria que largar meu emprego, o que faria minha ex-mulher me odiar ainda mais, além de me jogar na cadeia, pelos miseros trocados da pensão. Quer um conselho meu amigo? Não se case com a primeira garçonete que te der mole, pois ela destruirá sua vida depois que acabar com o seu coração, além de não deixar você visitar sua filha a unica que vale a pena nesse circo de horrores. Outra alternativa seria tomar remédios, eles não fazem efeito comigo, além disso prefiro observar.
Vejo todo dia pessoas dopadas, alienadas, imersas em sua própria existencia, como máquinas, trabalham de janeiro a dezembro, comemorando a mentira que a sociedade nos prega durante séculos.
Eu odeio aniversários. Aniversário de cidade, aniversário de casamento, meu próprio aniversário. Odeio receber milhares de ligações, recados e afins de pessoas que nem sabem quem eu sou, só mandam pra receber de volta quando for a sua vez.


Pessoas, isso é um rascunho então não me metralhem ok? Falta muuuita coisa ai.
Mas já da pra ter uma ideia [sem acento @#$%] né?

Beijo vocês sabem onde, abraço, aperto de mão *faz uma dancinha* enfim!




Hasta la vista, baby

2 comentários:

  1. oh é verdade né, o UNICO blog sobrevivente a tantos posts ... bem elaborados :P

    enfim, que dure por mais 30 postagens.

    ResponderExcluir
  2. ypióca, rock and roll, cigarro e cerveja numa terça-feira. nada mais justo!

    ResponderExcluir