domingo, 17 de outubro de 2010

Novos ares

- Para 2010

Um dia numa lanchonete
Ao qual perdi o tempo do equilibrio
Serviram-me amor
Com uma pitada de sal e uns bolinhos
Ofuscado, perguntei.
È doce?
É frio.
Mais uma vez indaguei
Amor com sal e frio?
Um prato conceituado nos dias de hoje

Irritado consigo e comigo
É lanchonete, não retaurante!
Se pode ter razão?
Simplesmente retirei-me

Foi comigo?

Prato do dia; Amor
Pede-se amor
Quente, amistoso, la parmegiana
Como degustava antigamente.
Dias terriveis são esses.
Pede-se amor
Ganha-se uma pitada de sal gratis e frio.

Priscila Faria

Nenhum comentário:

Postar um comentário