sábado, 20 de agosto de 2011

Flores? Nem em sonhos latinos!

Estou dentro da busca de uma musica para um dia comum.
Pensei em viver de uma forma inusitada, talvez como em um filme, como sera sua trilha sonora aos fundos, dando sentido a sua depressão momentanea, mostrando o rumo arrasador de uma vida raivosa, deixando um lado estantaneo desaparacer como em um mar, e o som ao fundo transformar aquela paisagem numa aventura florida ao som de um rock, um carro em velocidade de uma estrada lisa e na perfeita sensação de liberdade. O cotidiano nem sempre termina nas cordas bambas de um blues, nem sempre termina no certo. Flores? Não consigo acha-las nem em sonhos latinos. Nem sempre a vida acaba no samba, Acredite.
Sigo sua estrada raivosa com Page aos fundos, sua guitarras arranhadas e nos passos embaçados e contraditorios, em um final drastico dos cantos de Gardel. Teu tango termina muito pior que a costumeira tirania e dessa vez não posso volver a mi pequeño mundo de la realidad normal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário