sexta-feira, 25 de março de 2011

O vinho





"Nunc est bibendum" - Horácio


O vinho... dádiva dos Deuses, néctar dos anjos... Bom para a alma e para o corpo. Saúde, grita um velho bêbado, após repetir sem parar os versos de Gita, do poeta dos embriagados: Raul.
O carnaval bate na minha porta: dançarinas semi-nuas, buzinas, neve artificial, cabelo colorido. Uma boa fotografia, sem dúvidas. Mas ainda não é o tema para o meu livro. Andando pelas ruas movimentadas nesse feriado, e assim mesmo não encontrar inspiração é no minimo frustrante. Volto, desisto por mais uma noite. Ou melhor, menos uma noite... é a eterna contagem regressiva. Esqueça. Hoje uma banheira quente me livra do tédio, da frustração e de qualquer vestigios alcoólicos. O vinho...dádiva dos Deuses, desgraça dos homens. O velho cirrótico quem diga. Continua cantando Raul, e sem dúvidas é mais feliz que eu. "No vinho, a verdade". E a verdade é que isso precisa acabar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário