terça-feira, 24 de maio de 2011

R$ 17,50

Tenho algumas escolhas a fazer, comprar comida para os meus filhos,  pagar por uma mulher na esquina ou pegar o trem e ir embora para onde ninguem me ache. São decisoes dificeis, queria abandonar e ir embora, mas o que me aparece ao inves da exatidão, da incerteza, ou da compaixão para aqueles que carrega na costa é nada mais que nada. Eles viveriam bem sem mim, se viverão até agora, alguns ou menos anos não faz diferença, alias de quantas mulheres preciso para sobreviver? A escolha é fatal, escolher entre fazer bem a outros, a si mesmo ou resolver todos de uma maneira simples; indo embora.
Desencadeamento, é o que preciso no decorrer da nova musica que quero tocar nesta meia vida, seguir as partituras de uma vida desapegada, seguir a partitura e descobrir qual é a musica, os generos são diferentes, o estilo é diferente, a emoção é diferente, vivo ao som de um jazz, fundo, com uma bateria irritante, e um baixo rasgado, poderia viver uma latina, feliz, cheio de ginga, cheio de paixão, muito caliente, poderia viver no extase, poderia viver no blues ou talvez até mesmo cair no rock and roll e seguir meu caminho desenfreado,mas não, a incerteza e a exatidão, aquilo que me encadeia, ainda supera meu desejo, coloca acima  o meu instinto animal, pronto para sair, trabalhar e levar comida as crias. Pronto para achar uma mulher e fazer mais filhos para continuar a trabalhar para sustenta-las, não importa que seja o problema de todos, mas o meu sim, é mais grave, corro atras da liberdade e ela corre de mim, corro atras dos sonhos e eles correm de mim, não corro atras de compromisso, mas eles correm para mim, ja tentei correr para eles para eles correm de mim, mas é isso, compromissos, e a decisão esta no meu bolso, 17,50 no pão e leite, na mulher ou na estação de trem? Falta alguns minutos.

Um comentário: